InícioAraripina em FocoGoverno mobiliza 60% das Forças Armadas contra Aedes aegypti

Governo mobiliza 60% das Forças Armadas contra Aedes aegypti

As Forças Armadas vão mobilizar 60 por cento de seu
efetivo para ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue,
da chikungunya e do Zika vírus, que tem deixado autoridades e população em
alerta por estar associado a casos de microcefalia em recém-nascidos.
Dividida em quatro etapas, a ação prevê a visita de
militares a cerca de 3 milhões de residências em mais de 350 municípios, 115
deles considerados endêmicos.
“Por determinação da Presidência da República, o
Ministério da Defesa é incorporado ao esforço do governo no combate ao
mosquito, que é vetor da dengue, da Chikungunya, e desse vírus revelado mais
recentemente, causador da microcefalia, que é o vírus Zika”, disse o ministro
da Defesa, Aldo Rebelo, a jornalistas.
O ministro explicou que após a primeira etapa no dia 4
de fevereiro, que prevê um mutirão de limpeza nas instalações militares, haverá
a mobilização de 220 mil homens e mulheres das Forças Armadas para prestar
informações e engajar a população para evitar focos do Aedes aegypti, no dia 13
de fevereiro.

Esse número corresponde a aproximadamente 60 por cento
do efetivo das Forças Armadas, segundo Rebelo. O ministro afirmou,
utilizando-se de dados do Ministério da Saúde, que aproximadamente dois terços
dos focos de reprodução desses mosquitos ocorrem nas residências das pessoas. (Fonte:
Reuters)
RELACIONADOS