Governadores do Nordeste dizem em carta que Bolsonaro promove “atentado à vida”

Após videoconferência realizada na sexta-feira (27) – a segunda da semana – os governadores do Nordeste divulgaram uma nova carta manifestando indignação com a postura do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em contrariar recomendações de entidades reconhecidas na área da saúde em relação ao novo coronavírus (covidd-19), ao defender a flexibilização do isolamento social.

Os governadores também criticam a campanha lançada pelo governo federal intitulada “Brasil não pode parar”, que incentiva a população a voltar a circular nas ruas.

“(O governo federal) promove campanha de comunicação no sentido contrário, estimulando, inclusive, carreatas por todo o país contra a quarentena. Este tipo de iniciativa representa um verdadeiro atentado à vida”, diz trecho da carta.

Os nove gestores ressaltaram que continuarão avançando na integração regional, apesar da “ausência de efetiva coordenação nacional, que deveria ser assumida pelo Governo Federal”, e dizem acreditar no “poder decisivo” do Congresso Nacional no momento.

Eles garantiram que permanecerão agindo de acordo com a “ciência e pela experiência nacional”, na tomada de decisões contra o coronavírus, através principalmente da Organização Mundial da Saúde. E informaram que entrarão com pedidos de pronunciamento do Conselho Federal de Medicina, do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Saúde e da Sociedade Brasileira de Infectologia, e também do Ministério Público Federal (MPF) e dos ministérios públicos estaduais para “fortalecer o embasamento” das suas medidas. 

JC Online / Imagem: Reprodução