Um homem de 48 anos, natural de Oeiras-PI, foi preso na segunda-feira (14/09), pela prática do crime de estelionato, abordado instantes após a consumação do ato ilícito numa lanchonete no centro da Picos-PI. Atualmente o homem estava morando em Araripina-PE, onde até o prefeito da cidade foi vítima dele.

A prisão do estelionatário só foi possível graças a uma rápida ação dos policiais do Serviço de Inteligência apoiados pela Força Tática, que, ao receberem a determinação da missão pelo Comandante do Batalhão, dirigiram-se ao local indicado e montaram vigilância sobre o alvo suspeito.

Como indicado pela vítima delatora, o acusado teria um encontro com uma outra vítima às 15h00min numa lanchonete para recebimento da última parte de um valor referente à renovação de uma CNH (Carteira Nacional de Habilitação) que o golpista oferecia a um valor total de R$ 320,00 (trezentos e vinte reais).

Observando a movimentação do local apontado, os policiais militares realizaram a abordagem ao indivíduo logo após a saída da vítima e consumação do golpe. Indagado pelos policiais militares se o acusado trabalhava em alguma autoescola ou era alguma espécie de despachante, respondeu que não, e confessou que se tratava de um golpe, onde vendia CNH’s, que nunca seriam entregues. O acusado já tem passagem pelo mesmo crime, na cidade de Oeiras aqui no Estado do Piauí e em várias cidades do Estado de Pernambuco.

“Recebi uma ligação telefônica de uma vítima que se achou lesada e apontou hora e local onde haveria o encontro de uma outra vítima com o suspeito. De imediato, repassei as informações para o Serviço de Inteligência, que acionou o apoio, realizando o monitoramento e a posterior abordagem”, relatou o Major Felipe, Comandante do 4º BPM.

Pesquisados os antecedentes do acusado, constatou-se que há três anos, curiosamente, ele praticou um fato que repercutiu em boa parte do sertão do cariri pernambucano, quando se fazendo passar por professor de teatro e violão, além de cantor, dizia-se “representante do Ministério da Cultura e Diretor-Presidente da Companhia Pernambucana de Teatro”, enganando o Prefeito da cidade de Parnamirim-PE e vários outros funcionários daquela administração. Há ainda relatos de golpes praticados nas cidades de Moreilândia, Granito e Exu, todas da região do Cariri pernambucano na mesma época.

Em poder do acusado ainda foram encontrados crachás de professor de instituição de ensino à distância e de instrutor de autoescola, utilizados para ludibriar as vítimas dos seus golpes.

Diante da constatação, o indivíduo foi conduzido para a Central de Flagrantes de Picos para a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante.

180 Graus / Imagem: Reprodução