O gerente de uma agência do Banco do Brasil da cidade de Codó, no Maranhão, foi feito de refém por um grupo de criminosos na manhã desta terça-feira (17). Segundo informações extra oficiais repassadas pelo correspondente Marco Silva, que está no local, os bandidos estavam com gerente durante toda madrugada em sua residência e hoje pela manhã o levaram para agência para sacar dinheiro. 

Há informações de que o gerente foi envolto de um colete com explosivos e que sua esposa e filhas também estaria com ele na agência, mas que já teriam sido liberadas na zona Rural da cidade. Só o gerente está no interior da agência com os artefatos explosivos em si. Uma equipe do Esquadrão Antibombas, do município de São Luís, chegou na agência bancária para desativar e remover os explosivos que foram presos ao corpo do gerente. 

A Polícia Militar e Civil de Codó determinaram o fechamento de todo o comércio do centro comercial para a realização da operação de resgate. O Centro Tático Aéreo (CTA) também está no local com um helicóptero dando apoio à ocorrência.

Pelo menos três envolvidos no sequestro foram presos até o momento. Eles foram interceptados em um veículo no KM 17 da BR-316 na cidade de Caxias e outra parte do grupo também foi interceptada, trocaram tiros com a polícia, e abandonaram o carro em que estavam e fugiram rumo a uma mata na saída da cidade.

Atualização!

A equipe do esquadrão Antibombas conseguiu desativar na tarde desta terça-feira (17), os artefatos explosivos que estavam no gerente do Banco do Brasil, identificado como Antônio Costa de Miranda, da cidade de Codó, no Maranhão.  

De acordo com o repórter Marco Silva, ele foi liberado sem ferimentos após seis horas de operação. A Polícia Militar informou que o material estava na cintura de Antônio, quando foi colocado pelos criminosos que o levaram até a agência para sacar dinheiro. Não há informações até o momento sobre possíveis valores levados pela quadrilha.

Rede Meio Norte / Imagem: Reprodução