De acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a estimativa de arrecadação no Natal 2019 é de R$ 35,6 bilhões, um aumento de 4,8% em relação ao ano anterior, 2018. 

Com o crescimento estimado o varejo voltará ao patamar de 2014. Esse percentual de aumento não é registrado desde 2013, quando o crescimento foi de 5%. Ainda segundo o CNC entre 2015 e 2016 a variação chegou a ser negativa. 

“Muitos fatores contribuem para o retorno do fôlego do mercado como, por exemplo, o prazo estendido para pagamento, a liberação do FGTS e o pagamento do 13º salário. Todos esses fatores influenciam na decisão de compra do cliente e, consequentemente, na performance do varejo.”, menciona o CEO da Dr. e-commerce, Thiago Sarraf.

Segundo o Sindicato dos Lojistas do Comércio de São Paulo (Sindilojas – SP), cerca de 56% dos empresários irão investir em atendimento diferenciado durante a data, 45% em divulgação, 44% em liquidações e promoções, 40% vão diversificar os produtos comercializados, 29%  ampliarão o estoque e 17% vão aderir a novas formas de pagamento. 

“O final de ano é a melhor época para impulsionar as vendas, por causa de datas como Black Friday, Cyber Monday e Natal. Para atender nossos clientes durante as datas nós reforçamos nossa equipe de atendimento, fizemos ações específicas para cada data e alguns produtos e lançamos um novo site com novas funcionalidades e carregamento mais rápido.”, destaca a CEO da Francisca Joias, Sabrina Nunes. 

A previsão no aumento de vendas durante o Natal também influencia na contratação de temporários. “Abrimos 30 vagas para o período de Black Friday e Natal, mas nossa demanda de BF foi tão alta que talvez optemos por aumentar ainda mais as vagas temporárias. É importante ressaltar que na vaga temporária existe uma grande oportunidade de efetivação, mas, claro, tudo depende do desempenho do profissional.”, comenta a empreendedora da Dassi Boutique, Sirlene Costa. 

Conforme a CNC, serão contratados 91 mil trabalhadores temporários para atender a demanda da data, aumento de 4% se comparado com 2018. Já a Associação Brasileira de Shopping Centers prevê um aumento de 28% em comparação com o mesmo período do ano passado. 

A pesquisa realizada pelo Sindilojas – SP, confirma o aumento nas vagas temporárias: cerca de 30% dos comerciantes afirmaram que pretendem contratar de 1 a 10 funcionários para o Natal, 5% vão contratar mais de 20 colaboradores. 62% afirmaram que, por enquanto, não vão aumentar a equipe. 

Entretanto, mesmo com otimismo é necessário ter cautela e atenção ao período. “A Black Friday foi uma data fundamental para o varejo de 2019, e esperamos que o Natal seja semelhante. Ainda assim alguns fatores como preço, entrega e logística podem influenciar a opinião do consumidor.”, pontua Sarraf.

AF Newss/Natal/Foto: Reprodução