Araripina em Foco
Araripina em Foco


Hoje (05), a equipe econômica enviou um pedido para o presidente Bolsonaro, vetar a o Projeto de Lei 639/21, aprovado pela Câmara dos Deputados no último dia 13, que prorroga o prazo de entrega do imposto de renda do 31 de maio para 31 de julho. O texto precisa da sansão presencial para entrar em vigor.

Em nota, o Ministério da Economia justifica o pedido de veto afirmando que o adiamento do prazo para o fim de julho “teria impacto na arrecadação da União, estados e municípios e poderia impedir pagamento de importantes programas sociais para o enfrentamento do efeito da pandemia”. Ou seja, o ministro afirma que se não houver pagamento do imposto de renda os programas sociais não poderão ser pagas.

Ele ainda completa que a prorrogação do prazo para pagamento do imposto de renda apurado por três meses e a manutenção do cronograma original de restituição teriam como “consequência um fluxo de caixa negativo, ou seja, a arrecadação seria menor que as restituições”, tornando assim o rombo na economia brasileira maior.

A resposta sobre o veto ainda não foi dada pelo presidente, no entanto, pelo que parece o veto não sairá a tempo e tudo indica que a prorrogação vai acontecer.