AFNEWS
AFNEWS


Neste fim de semana a o pequeno país de El Salvador ganhou uma grande repercussão, não pelas suas belas praias no oceano pacifico, mas sim por algumas atitudes tomadas pelo presidente da nação o Nayib Bukele eleito em 2019. Um político que tem uma grande influência e apoio nas redes sociais e que se elegeu prometendo mudanças para um povo que estava farto de antigos partidos monopolizando há três anos o poder (lembrou de alguém?), que não era de esquerda ou direita, mas sim de mudanças. E Bukeke cumpriu com suas promessas, houve mudanças.

Mas o que aconteceu em El Salvador? O presidente se apoiou na sua grande base no congresso nacional e sua alta popularidade (O presidente da América do norte mais popular na sua nação) e conseguiu a demissão dos seus cinco magistrados e do procurador-geral, dando assim o poder judicial ao presidente- vou colocar como exemplo o Brasil para você entender melhor. É como se o presidente com a ajuda dos deputados e senadores demitissem todos 11 os ministros do STF e do Procurador Geral, detendo assim todo o poder que o fiscaliza e julga pelos seus atos – , que mudança, não?

Com isso uma crise política se instaurou em El Salvador e algumas nações aliadas se pronunciaram sobre o assunto EUA, União Europeia, OEA e boa parte da comunidade internacional em um consenso “Que houve um ataque totalitário contra a democracia”. Em sua pagina no Twitter Bukele se pronunciou “Aos nossos amigos da Comunidade Internacional: queremos trabalhar com você, negociar, viajar, nos conhecer e ajudar no que pudermos. Nossas portas estão mais abertas do que nunca. Mas com todo o respeito: estamos limpando nossa casa… e isso não é da sua conta”

O que Eduardo Bolsonaro tem haver com tudo isso? Simples, nos vamos te contar. O deputado federal e também filho do presidente da república brasileira se pronunciou sobre os atos de Bukele em seu twitter “”Presidente de El Salvador Nayib Bukele tem maioria dos parlamentares em seu apoio. Agora, o Congresso destituiu todos os ministros da suprema corte por interferirem no Executivo, tudo constitucional. Juízes julgam casos, se quiserem ditar políticas que saiam às ruas para se elegerem” Logo em baixo retweetou o presidente de El Salvador.

Esse ato do deputado gerou uma grande repercussão, pois não é de hoje que a família Bolsonaro e seus aliados falam em fechamento do congresso ou destituição do Supremo Tribunal Federal STF. A mensagem do filho do presidente foi criticada pelo ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (sem partido-RJ), que escreveu também no Twitter: “Muito grave o comentário do deputado Eduardo Bolsonaro”. E assim esperamos o próximo capitulo desta serie da política que move nossas vidas.