AFNEWS
AFNEWS

Ontem dia 03/05 por volta das 16h, o grupo tático da polícia, foi solicitada pela vítima, a qual queixou-se que seu ex-companheiro, do qual está separada a cinco anos, chegou em sua residência embriagado e quebrou o vidro do portão com um soco, tendo lesionado a mão direita, bem como ameaçou-a. O policiamento de posse das informações, seguiu para o local do fato, onde foi constado a veracidade das informações. Após diligencias localizaram o imputado próximo a residência da vítima, com fortes sinais de embriaguez, e após ser dada voz de prisão, o imputado não acatou a ordem, sendo necessário o uso progressivo da força e de algemas para contê-lo, de acordo com a Súmula Vicunlante 11. Diante dos fatos conduziram as partes para a DPC local e logo após para DPC Plantonista na Cidade de Araripina, para os procedimentos legais.

Diante deste fato o Araripina em foco vai te explicar os tipos de violência doméstica, pois não é só a física. São elas física, psicológicas, sexual, patrimonial e moral.

A violência física é a mais falada que é entendida como qualquer conduta que ofenda a integridade ou saúde corporal da mulher, sendo ela espancamento, atirar objetos, sacudir e apertar os braços, estrangulamento ou sufocamento, lesões com objetos cortantes ou perfurantes, ferimentos causados por queimaduras e armas de fogo e por último mais não menos importantes como a tortura; A violência psicológica que é considerada qualquer conduta que: cause dano emocional e diminuição da autoestima; prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento da mulher; ou vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões; A violência sexual que uma das mais brutais que é qualquer conduta que constranja a presenciar, a manter ou a participar de relação sexual não desejada mediante intimidação, ameaça, coação ou uso da força; a violência patrimonial como qualquer conduta que configure retenção, subtração, destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos, incluindo os destinados a satisfazer suas necessidades-aquele famoso controlar seu dinheiro-; e a violência moral, considerada qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria.

Bom, se você sofre uma dessas violências ou conhece alguém que sofre não deixe de chamar as autoridades competentes. Quer saber como denunciar? é fácil e gratuito, o Disque 100 e o Ligue 180 são serviços para denúncias de violações de direitos humanos e de violência contra a mulher, respectivamente. Qualquer pessoa pode fazer uma denúncia pelos serviços, que funcionam 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. Além de cadastrar e encaminhar os casos aos órgãos competentes, a Ouvidoria recebe reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.