Em novo decreto, Paulo Câmara determina fechamento do comércio e paralisação de obras de construção civil em Pernambuco

Com o objetivo de reduzir ao máximo o avanço do novo coronavírus (Covid-19) em Pernambuco, o governador Paulo Câmara anunciou, na manhã desta sexta-feira (20), novas medidas restritivas. Por meio de decreto, o governo determina, a partir do domingo (22), o fechamento do comércio e dos serviços, além da paralisação das obras da construção civil. Na tarde de hoje, uma coletiva de imprensa será realizada via internet para atualizar os dados sobre o Covid-19 no Estado e detalhar as novas medidas adotadas.

Durante o pronunciamento, Paulo Câmara agradeceu a colaboração da população e ressaltou, mais uma vez, a importância de as pessoas permanecerem em suas casas para reduzir a transmissão da doença. Quero assegurar aos pernambucanos e pernambucanas que temos reunido aqui no palácio os maiores especialistas de várias áreas para contribuir no enfrentamento dessa epidemia e nos ajudar a atravessar esse momento difícil, afirmou.

Paulo ressaltou ainda que não estão incluídos na lista do novo decreto serviços relacionados à alimentação, como supermercados, padarias, mercadinhos, casas de ração animal, farmácias e depósitos de água mineral e gás, além de obras de serviços essenciais (como hospitais e abastecimento de água, gás, energia e internet). Obras contratadas pelo serviço público de todos os entes federativos também estão mantidas.