Em novo áudio, Renan diz que tentou evitar recondução de Janot à PGR

Por - 28/05/2016
Em mais uma conversa
gravada pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o presidente do
Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), aparece dizendo que tentou evitar a
recondução do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para o cargo, mas
que “estava só”. Responsável por pedir a abertura de inquéritos
contra Renan e outros políticos no âmbito da Lava Jato, Janot foi alçado ao
comando do Ministério Público Federal por mais dois anos em agosto do ano
passado. O áudio foi divulgado pelo Jornal Hoje, da TV Globo, nesta
sexta-feira. A conversa teria ocorrido entre fevereiro e março deste ano.
O ex-presidente da
Transpetro inicia o assunto dizendo que o Senado deveria ter impedido a
nomeação de Janot. “Hoje, eu acho que vocês não poderiam ter reconduzido
esse b…, não”, diz ele. Renan o questiona sobre a quem estaria se
referindo, ao que Machado responde: “Ter reconduzido o Janot. Tinha que
ter comprado uma briga ali”. Renan, então, responde: “Eu tentei…
Mas eu estava só”. Em outros áudios, divulgados ontem, Renan chama Janot
de “mau caráter” e aguém que “faz tudo” que a força-tarefa
da Lava Jato quer.

Na outra conversa revelada
pelo Jornal Hoje nesta sexta-feira, o ex-presidente José Sarney fala com o
ex-presidente da Transpetro sobre a prisão do marqueteiro das campanhas de
Dilma e Lula, João Santana, pela Operação Lava Jato. No diálogo, Sarney afirma
que Dilma está “envolvida diretamente” no caso do marqueteiro por ter
sido ela “quem falou com o pessoal da Odebrecht para dar, acompanhar e
responsabilizar pelo Santana”. Leia mais>>>