Os grupos políticos da
situação e da oposição se encontraram neste dia 12 de julho, na Câmara
Municipal, para assistir a sessão que viria a rejeitar as contas do ex-prefeito
Brivaldo Alves.  De um lado, os
seguidores de Danilo Rodrigues, atual prefeito, aguardavam ansiosos pelo
resultado, pois se tratava uma decisão importante para atacar o ex-prefeito e
seu possível sucessor na campanha. Do outro, os seguidores de Brivaldo,
esperançosos, não escondiam o ar de revolta e ao mesmo tempo de felicidade por
apoiar um candidato honesto, popular e temido pelos adversários.
O presidente do partido
Democratas no município vem sendo alvo de perseguição política declarada: os
motivos utilizados pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco para
rejeitar as contas referentes ao exercício 2009 já foram aprovados em outros
municípios. Tais motivos: Estrutura Parcial do Sistema de Controle Interno;
Ausência de Informações e Documentos Obrigatórios na Prestação de Contas;
Inconstâncias Contábeis; e Honorários Incidentes Sobre Serviço de Compensação
de Créditos Previdenciários não são caracterizados como irregularidades graves.
Pela transparência pública, não houve desvio de verba, não houve prejuízo aos
cofres públicos e qualquer dano à população.
A Câmara, poder legislativo
local, formada na sua maioria por vereadores da situação, não respeitou em
sessões anteriores os princípios constitucionais, inflamando os ânimos
políticos precocemente. Não era surpresa para o grupo do ex-prefeito o
resultado da sessão final, tampouco para o grupo do atual prefeito, que já se
antecipara com banners e adesivos. Com 8 votos a favor e 5 votos contra, as
contas de Brivaldo Alves foram rejeitadas injustamente.
Apesar do resultado, o grupo
de Brivaldo Alves recebeu de braços abertos o possível sucessor escolhido
popularmente: Túlio Alves. Com festa e muitos aplausos, o filho do ex-prefeito
saiu às ruas com o povo para comemorar a sua possível candidatura e a
oportunidade de se fazer justiça diante da perseguição partidária. “Túlio maravilha
nós gostamos de você” era um dos gritos de guerra.  “O povo quer a juventude de mãos dadas com a
experiência… avisa lá que é um Alves” lia-se com frequência nas redes sociais
após o evento.
Sabe-se que o povo é
conhecedor de toda a verdade e continua confiando na honestidade do presidente
do partido Democratas em Bodocó. Para muitos, a injustiça pode até fechar os
olhos da verdade, mas abre a boca de um povo. O ex-prefeito, feliz pela comoção
popular em torno do nome de Túlio, vai recorrer da decisão para limpar seu nome
e fazer justiça. Brivaldo se sente injustiçado pela lei dos homens e diz que
não vai sossegar até que a justiça seja feita.
Lusimar Lima – Jornalista