ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 2012, EM PERNAMBUCO, SÃO NOVO FOCO DA PF E DO MPF

04/08/2016 20h20
Blog da Noelia Brito 
Documentos a que o Blog teve
acesso, com exclusividade, colocam as Eleições Municipais de 2012 em Pernambuco
e, principalmente, do Recife, no foco das investigações da Polícia Federal e do
Ministério Público Federal, que tiveram início com a queda do jatinho que
vitimou o ex-governador Eduardo Campos e que levou à prisão, os
“laranjas” de um esquema milionário de lavagem de dinheiro desviado
de obras e contratos públicos e que, segundo a própria Polícia Federal, podem
superar a casa dos R$ 600 milhões nos últimos seis anos.
De acordo com um Relatório
de movimentação bancária acostado ao Inquérito Policial da Operação
Turbulência, somente durante o período compreendido entre os dias 31/07/2012 e
21/12/2012, aconta nº 282260, da Agência 2988, do Banco do Brasil do Shopping
Guararapes, titularizada pela empresa Câmara e Vasconcelos, cujo sócio Paulo
César Morato foi morto misteriosamente, em um motel em Olinda, no mesmo dia em
que a Justiça Federal decretou sua prisão preventiva, por fazer parte da
Organização Criminosa (OrCrin), que lavava o dinheiro desviado por políticos e
agentes públicos para financiamento de campanhas políticas do Partido
Socialista Brasileiro e de seus aliados, 
recebeu a impressionante quantia de R$ 21.230.337,00, somente da
Construtora OAS.
Se a morte de Paulo César
Morato e a forma pouco ortodoxa com que a Secretaria de Defesa Social do
governo comandado pelo Partido beneficiado pelo esquema criminoso investigado
pela Operação Turbulência, já causava inquetação na população de Pernambuco, as
informações de que as eleições de 2012 podem ter sido irrigadas por recursos
“lavados” pela empresa de Morato podem deixar o caso ainda mais
intrigante e sob suspeita de politização das investigações, já que, nesse caso,
uma delação de Morato poderia ser devastadora para alguns dos candidatos que
pudessem ter se beneficiado do esquema naquelas eleições e que, por ventura,
venham a ser candidatos à reeleição agora em 2016.
O Blog tem em mãos o
restante da documentação com o destino e as datas dos saques e fará a
divulgação tão logo finalize a análise com a equipe que está nos auxiliando.

Espera-se novas operações a
Polícia Federal para os próximos dias, agora com a autorização direta do TRF da
5ª Região, dado o provável envolvimento de persinagens com foro privilegiado.

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro