Eduíno Brito fala sobre soluções para a questão energética do Brasil

Por - 20/10/2015
O Deputado Eduíno Brito
(PHS) foi à tribuna da Assembléia Legilativa nessa segunda – feira (19.10) para
falar sobre a solução para a questão energética do Brasil. O parlamentar
ressaltou que as chuvas escassas acarretaram no aumento do uso de usinas
termelétricas – poluentes e mais caras.
“A situação dos
reservatórios das hidrelétricas é crítica no Nordeste. Sobradinho está com 16%
no nível de abastecimento, uma mínima histórica”, relatou Brito. “As
termelétricas já são 28% da matriz energética nacional. Por causa disso, a
conta de luz das famílias brasileiras foi ampliada em 40%, e a eletricidade
para uso industrial  é quatro vezes mais cara que nos EUA e dez vezes mais
que na Argentina”, salientou.
Como solução para o
problema, o deputado do PHS destacou o crescimento do uso da energia eólica,
que, em Pernambuco, deve ter investimentos de R$ 6 bilhões no Agreste e no
Sertão do Araripe. “Hoje, a energia dos ventos é a segunda fonte mais barata,
custando, em média, 32% a menos que a produzida nas termelétricas”, apontou.
Para Eduíno, ainda é
necessário estender os investimentos para outras fontes renováveis, como a
biomassa e a energia solar. “Uma estatística impressiona: se apenas 2,5% do
território de Pernambuco fosse coberto por placas solares, seria possível
abastecer o consumo diurno de toda população brasileira”, informou.

O parlamentar avaliou que
esses dados mostram que é necessário “considerar a desburocratização de
licenças ambientais e a possibilidade de descontos nas tarifas de consumidores
e produtores para viabilizar a energia solar”.