Dilma viaja para Nova York e Temer assume a Presidência

20/04/2016 18h19
Da Agência Brasil
No discurso em Nova York,
Dilma deve abordar a crise política e o processo de impeachment em curso no
Senado Federal. Ontem (19), em entrevista a correspondentes estrangeiros no
Palácio do Planalto, Dilma voltou a criticar o vice-presidente Michel Temer e o
presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por conspirarem
contra seu mandato. Ela também afirmou que o Brasil tem um “veio golpista
adormecido” e que não houve um presidente após a redemocratização do país que
não tenha tido um processo de impedimento no Congresso Nacional. Como segundo
na linha sucessória, o vice-presidente assume a chefia do Executivo em casos de
viagens internacionais do titular.
Acordo
de Paris
O acordo global climático
foi assinado na 21ª Conferência das Partes (COP21) da Convenção-Quadro das
Nações Unidas sobre Mudança do Clima em Paris, em dezembro. Após 13 dias de
debates, representantes de 195 países chegaram, pela primeira vez na história,
a um acordo global sobre o clima.

O Acordo de Paris prevê
limitar o crescimento da emissão de gases de efeito estufa e a criação de um
fundo global de US$ 100 bilhões, financiado pelos países ricos, a partir de
2020, para frear o aquecimento global a 1,5°C.

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro