Deputados querem transposição do Rio Tocantins para ampliar vazão para transposição do São Francisco

Por - 23/10/2015
Em um debate presidido
pelo deputado federal Gonzaga Patriota (PSB), na quarta (21), parlamentares
discutiram a possibilidade de tirar parte da água do Rio Tocantins para
abastecer o Rio São Francisco. Veja o tamanho do problema. As obras da
transposição, que começaram orçadas em R$ 4,5 bilhões e que já vão em R$ 8,2
bilhões, já deveriam ter saído há três anos e ainda estão em 80% de realização.
Agora o problema é outro: o temor com o nível das águas do Velho Chico. Para
garantir a água para a transposição, os deputados querem uma transposição nova,
das águas do Rio Tocantins para o São Francisco.
A discussão realizada na
Câmara a princípio seria sobre a necessidade de aumentar a vazão do São
Francisco para que ele seja destinado ao transporte de cargas. Com a evolução
do debate, parlamentares, como o cearense Adail Carneiro, do PHS, afirmaram
temer que a transposição do São Francisco fique pronta sem água suficiente para
390 municípios que sofrem com a seca no semiárido.
Representando o Ministério
do Planejamento e Gestão, o coordenador-geral de Rodovias, Ferrovias e
Hidrovias da Secretaria do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Fábio
Freitas, recomendou que se busque um caminho no orçamento para a transposição
do Tocantins para o São Francisco, um modo mais curto para ampliar a capacidade
do São Francisco. Na avaliação dele, porém, o ideal seria dividir as frentes de
trabalho, criando uma primeira etapa com foco na transposição do Tocantins para
o Francisco e uma segunda apenas para a integração da navegação.

A interligação é prevista
no Projeto de Lei 6569/13, de Gonzaga Patriota.