Deputados aprovam processo de impeachment na Câmara e processo segue para o Senado

18/04/2016 02h29
Às 23h07 deste domingo, a
oposição atingiu o número de 342 votos necessários ao impeachment da presidente
Dilma Rousseff, que poderá ser cassada sem ter cometido crime de
responsabilidade.
O deputado Bruno Araújo
(PSDB-PE), líder da minoria, foi o deputado que deu o voto decisivo, o último
necessário para o golpe, quando eram contabilizados 135 votos contrários ao
impeachment.
Agora, o processo será
encaminhado ao Senado, onde será instalada uma comissão especial. Se vier a ser
aprovada pelo plenário, Dilma, a primeira mulher presidente, será afastada por
180 dias e o vice Michel Temer assumirá a presidência até o julgamento também
pelo Senado.

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro