Crise financeira agrava situação de produtores de farinha no Sertão de Pernambuco

Por - 16/09/2015
Produtores de farinha e fécula de mandioca do Sertão
pernambucano estão comercializando sua produção a preços que inviabilizam a
atividade econômica.
Em razão da seca do Nordeste, produtores dos demais
estados aumentaram a produção para abastecer o mercado. Agora com a recuperação
da região nordestina, houve um excesso de oferta, levando a redução dos preços.
Hoje, no Sertão do Araripe, o preço pago ao produtor por uma saca de 60kg de
farinha de mandioca é de R$17, quando o custo para produzi-la ultrapassa os
R$60.
Em julho, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab),
foi autorizada a comprar até 40 mil toneladas de farinha e fécula nos estados
em que a cotação do mercado estivesse abaixo do preço mínimo, mas depois que a
presidente Dilma anunciou os cortes para cobrir o rombo no orçamento, esta
compra não vai mais acontecer.

Da Rádio Jornal