Um menino de 5 anos foi atacado no rosto por um cachorro em um restaurante de uma marina em Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, no domingo (22). Segundo testemunhas e o dono do local, o animal é da raça pitbull.

O menino foi socorrido para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, na região central do Recife. A assessoria de comunicação da unidade de saúde informou que a criança foi atacada no rosto e na mandíbula e passou por duas cirurgias, sendo uma buco maxilofacial e uma cirurgia plástica.

Nesta segunda-feira (23), ele estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica com estado de saúde considerado estável e aguardava para ser transferido para um hospital particular, ainda de acordo o hospital.

Entre as testemunhas do ataque estava o funcionário público José Coelho. “A gente estava lá e, do nada, apareceu um pitbull enorme. Eu parti para cima para tentar ajudar a tirar ele. Pense em um filme de terror. Levei um corte na perna e tive que levar 5 pontos”, relatou Coelho, que foi ao local com a família.

Coelho relatou que outras pessoas também se machucaram ao tentar retirar o bicho de cima da criança. “Disseram que um funcionário deu uma bobeira e o cachorro fugiu”, afirmou.

A médica Rosana Chagas também estava no restaurante com a família quando ouviu o grito e viu o animal em cima do menino. Segundo ela, a mãe estava junto da criança no momento do ataque.

“O cachorro não soltava, todo mundo gritando, os homens tentando fazer soltar. Ele mordeu o rosto da criança. É uma coisa que não desejo a ninguém. Sou médica há mais de 20 anos e nunca vi uma coisa dessas”, recordou.

Rosana contou que, quando o animal finalmente soltou a criança, usaram as toalhas de mesa para estancar o sangramento. “Não dava tempo de esperar o Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência]. Falei para socorrerem para o HR, que tem plantão de cirurgião”, relatou.

Por telefone, o dono do restaurante Império do Sabor informou à TV Globo que está dando apoio à família e que não iria se pronunciar sobre o caso por enquanto. Ele afirmou, ainda, que tem o pitbull há pouco tempo.

O G1 entrou em contato com a Polícia Civil para saber se o caso está sendo investigado, mas não recebeu resposta até a última atualização desta reportagem.

G1 PE / Imagem: Reprodução