Conselho de Ética tenta votar processo contra Eduardo Cunha pela sexta vez

Por - 09/12/2015
Depois de ser adiada pela quinta vez, foi
marcada para às 13h30m desta quarta-feira (09), a votação do parecer que pede a continuidade
da representação contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
O presidente do Conselho de Ética, deputado
José Carlos Araújo (PSD-BA), garantiu que vai colocar em votação o relatório do
deputado Fausto Pinato (PRB-SP), que pede a abertura de investigação do
presidente da Casa.
Ontem, com manobras para adiar a votação, os
aliados do presidente da Câmara conseguiram evitar a votação do parecer. Apesar
dos protestos de deputados que queriam votar, como a sessão de votações na
Câmara foi aberta às 17h09m, Araújo encerrou a sessão e convocou a de hoje. Em
seguida, deputados se reuniram no plenário da Câmara para o início da sessão que
vai definir a Comissão Especial de Impeachment.
No início da sessão, o advogado Marcelo
Nobre, contratado por Cunha anunciou que seu cliente recorreu ao STF e ao
plenário da Câmara contra a permanência de Pinato no posto de relator do
processo de cassação.

Em plenário, o recurso foi apresentado por
outro aliado de Cunha, o deputado Manoel Júnior (PMDB-PB). Segundo Cunha, o
colega não poderia estar na função, porque o Regimento Interno da Câmara não
permite que o relator desse tipo de processo seja do mesmo bloco partidário do
investigado.