sábado, outubro 23, 2021
InícioAraripina em FocoCom mudança no calendário eleitoral, prazos de campanha ficam menores

Com mudança no calendário eleitoral, prazos de campanha ficam menores

São várias as mudanças nos
prazos, no registro de candidaturas, no financiamento de campanhas nestas
eleições municipais. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco
(TRE-PE), Antônio Carlos Alves da Silva, e o assessor dele Henrique Melo
estiveram no Sistema Jornal do Commercio na terça-feira (14) para explicar
essas alterações. Ao contrário de pleitos anteriores, em que os candidatos
tinham até três meses para fazer propaganda, a divulgação este ano só começa em
16 de agosto, um dia depois do fim do prazo para o registro de candidatos.
Outros prazos também estão
mais próximos do primeiro turno, que será em 2 de outubro; a preparação das
urnas eletrônicas, antes feita desde o início do mês anterior à votação, desta
vez será a partir do dia 15. As convenções partidárias, em que são escolhidos
oficialmente os candidatos de cada legenda, poderão ser realizadas de 20 de
julho a 5 de agosto.
É justamente até o dia 20
que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai divulgar o limite de gastos de
campanha para cada cargo, em cada lugar. Este ano está proibido o financiamento
de campanha por empresas, só sendo permitido aos candidatos receber dinheiro ou
bens de pessoas físicas. As prestações de contas serão sempre até 72 horas após
o recebimento do valor ou do objeto, além de uma geral no dia 15 de setembro e
outra até 30 dias após o segundo turno. Os candidatos que forem para o segundo
turno terão até 20 dias após a votação para o procedimento. As contas deverão
estar julgadas até três dias antes da diplomação, que deve ser até 19 de
dezembro, antes do recesso do Judiciário.
A propaganda eleitoral
também passou por alterações para este ano. As inserções em rádio e televisão
começarão no dia 26 de agosto, mas desta vez com menos aparições dos candidatos
a vereador. Como está acontecendo na pré-campanha, será proibido patrocinar
publicações nas redes sociais. Bandeiras fixas e cavaletes também não poderão
estar nas ruas.

Mais informações sobre o
calendário eleitoral e sobre as regras de propaganda estão disponíveis no site
do TRE-PE.
RELACIONADOS