Coluna da segunda-feira “Partido Dr.Aluízio já tem e almeja levar Evilásio Mateus”

Por - 27/07/2015

Partido Dr.Aluízio já tem e Almeja levar Evilásio Mateus – Ficamos sabendo através de fontes seguras que
Dr. Aluízio Coelho tem em mãos o PP (Partido Progressista), partido esse que
tem como presidente o deputado federal mais votado do estado de Pernambuco, Eduardo da Fonte.
Com o partido em mãos, o médico consolida sua intenção de ser candidato a
prefeito de Araripina.

Dr.
Aluízio Coelho não esconde de ninguém que deseja como vice em sua chapa, é o vereador Evilásio
Mateus (PDT), articulação que conta com o aval do empresário Zé Torres, o
empresário também é tido como possível vice se caso essa articulação de atrair Evilásio Mateus não der certo.

Muitas pessoas em Araripina preparam-se para uma disputa majoritária. Uma delas é o vereador Evilásio Mateus, mas por conta do ex-deputado Raimundo Pimentel (PSB), todo o desejo
do vereador tornou-se distante, pois o ex-deputado na ânsia de se viabilizar candidato
a prefeito, foi buscar o apoio do ex-prefeito e ex-deputado Emanuel Bringel. No intuito de lançar Bringel Filho (PSDB) como vice na
chapa, ocupando o espaço que muitos aguardavam ser preenchido por Evilásio Mateus (PDT).

O vereador Evilásio Mateus vive hoje um dos seus
melhores momentos na sua vida pública, é assediado por todos os pré-candidatos,
menos por quem ele apoiou a vida toda, é aquela velha história “santo de casa
não faz milagre”, mesmo com a situação do grupo praticamente definida o
vereador não dar sinais de insatisfação, mas quem conhece a política de
Araripina, sabe que ainda tem muita água pra rolar.

Gonzaga Patriota em
Araripina, na pauta a farinha
– Na tarde do último sábado (25) o Deputado Federal
Gonzaga Patriota esteve em Araripina, onde participou de uma reunião na Câmara
de Vereadores. A reunião era para discutir a situação dos plantadores de
mandioca que passam por uma grande crise, na reunião questões como melhorias para
os plantadores de Mandioca e medidas rápidas foram debatidos. Diante de várias
lideranças, agricultores e também de representantes da Coperama, sindical, CDC,
Associações Gonzaga Patriota se comprometeu em buscar solução para resolver ou pelo
menos amenizar a situação, aonde vai junto a CONAB e a prefeitura de Araripina
medidas que sejam propícias para ajudar os produtores de farinha. 
Batendo
de frente com Ficha Limpa
– Deputado federal pernambucano
apresenta projeto para flexibilizar a norma aprovada após forte mobilização
popular em 2010
Um projeto de lei
complementar apresentado pelo deputado Silvio Costa (PSC-PE) pretende amenizar
os efeitos da Lei da Ficha Limpa em casos de improbidade administrativa.
Atualmente, candidatos condenados em segunda instância já se tornam
inelegíveis, mas Costa quer mudar a lei para exigir que haja decisão transitada
em julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para impugnar o registro de
candidatura. O relator do PLC n° 20/2015 na Comissão de Constituição e Justiça
(CCJ), deputado Indio da Costa (PSD-RJ), já emitiu parecer pela
inconstitucionalidade da matéria.
No ano passado, a Lei da
Ficha Limpa foi aplicada, pela primeira vez, em uma eleição geral. Dos 25.257
pedidos de candidatura apresentados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 1.899
foram impugnados pelo Ministério Público, sendo 377 em decorrência da norma, ou
seja, quase 20% do total.
Contudo, de acordo com
Silvio Costa, a lei fere o artigo 52 do parágrafo 5° da Constituição, que trata
do princípio da presunção da inocência. “Respeito a decisão do Supremo quanto à
lei, mas é importante ressaltar que ninguém pode ser considerado culpado até
que haja uma decisão transitada em julgado, ou seja, não caiba mais recurso em
outras instâncias. Entendo que a Constituição foi atropelada”.

Para Índio da Costa, o que
Silvio Costa pretende é dar um passo para trás no combate à corrupção. “A Lei
da Ficha Limpa foi discutida e aprovada há cinco anos. A verdade é que os
políticos, em geral, não gostam de projetos que diminuem seu poder de atuação.
O deputado quer judicializar as prestações de contas. O momento que o Brasil
enfrenta pede mais moralização, não cabe pensar em um retrocesso como esse”,
declarou.

FHC
no lado errado da história
– Fernando Henrique Cardoso perdeu estatura
política ao demonstrar desinteresse — antes mesmo de receber um convite formal
— por um encontro com Dilma Rousseff.
“O momento não é para
a busca de aproximações com o governo, mas sim com o povo,” escreveu FHC
em sua página no Facebook. “Qualquer conversa não pública com o governo
pareceria conchavo na tentativa de salvar o que não deve ser salvo”.
Ao sugerir que seria
possível lhe atribuir à missão de salvar o governo Dilma, o ex-presidente não
conseguiu evitar a lamentável manifestação de uma arrogância irrefreável em
vários de nossos homens públicos — inclusive do PT — quando se torna evidente
que os adversários atravessam uma hora difícil.
O país inteiro — e o
Planalto em primeiro lugar — sabem muito bem que o governo Dilma será salvo
pelo governo Dilma. Não se deve cultivar ilusões a esse respeito.
Cabe à presidente e aos
ministros corrigir o que deve ser corrigido e esclarecer o que precisa ser
explicado. Também têm o dever de controlar a incrível capacidade de errar sem
necessidade, dar consistência a suas ações políticas e recuperar a confiança do
eleitorado. Se há novas alianças a serem feitas, lhe cabe propor. Se há
alianças que atrapalham, devem ser desfeitas.
Não há como renunciar a
esta responsabilidade, única e intransferível.