InícioAraripina em FocoCelular está cozinhando (e matando) espermatozoides dos homens, diz estudo

Celular está cozinhando (e matando) espermatozoides dos homens, diz estudo

Mulheres carregam o
celular na bolsa, mas os homens, quase que invariavelmente, levam o aparelho no
bolso. Esse hábito aparentemente inofensivo pode ser muito perigoso,
principalmente se ele pretende ser papai no futuro. Isso porque, segundo um
recente estudo israelense, as ondas eletromagnéticas do aparelho prejudicariam
os espermatozoides. Veja a seguir como isso acontece.
Celular afeta a
fertilidade
O estudo
Uma nova pesquisa,
realizada pelo Instituto Technion, que fica em Israel, avaliou o impacto das
ondas eletromagnéticas do celular na fertilidade masculina.

Os pesquisadores
examinaram 100 homens e descobriram que aqueles que usavam o telefone celular
pelo menos uma hora por dia ou mantinham o aparelho sempre por perto estavam
significativamente diminuindo sua quantidade de espermatozoides a ponto de ter
dificuldades para ter filhos.
Locais mais perigosos para
deixar o aparelho
Quase 50% dos homens que
ficavam com o celular no bolso o dia todo tinham a fertilidade seriamente
diminuída. A taxa caia para 11% quando considerada os homens em geral. Segundo
o estudo, dormir com o celular na cama também é capaz de diminuir a contagem de
espermatozoides.
Como o celular “cozinha”
os espermatozoides
Em entrevista ao site do
jornal britânico The Telegraph, a professora Martha Dirnfeld, do Instituto
Technion, disse que a provável justificativa para a redução da fertilidade
masculina é o aquecimento dos espermatozoides causado pela atividade
eletromagnética do telefone.
Como impedir o efeito do
celular sobre a fertilidade
Os pesquisadores
recomendam que os homens mantenham o celular longe do corpo, numa mochila, por
exemplo, ou que sempre que possível o tirem do bolso e deixem na mesa ou em
algum lugar próximo. Se você quer ser mãe, dê a dica para o parceiro. Do Chico Sabe Tudo
RELACIONADOS