Cantor Flávio Leandro registra boletim de ocorrência contra os ataques sofrido nas redes sociais

O cantor Sertanejo Flávio Leandro, registrou um boletim de ocorrência contra vários ataques sofridos em suas redes sociais, por seguidores do Presidente Jair Bolsonaro.

Tudo começou quando Bolsonaro disse que o nordeste precisava de “Chuva de Honestidade”, que é uma música do poeta Flávio Leandro. O comentário do presidente gerou muita polêmica. Inclusive, ele desafiou vários canais de tv a exibir a música.

Cantor Flávio Leandro rebate Bolsonaro: “minha música é do povo, não do político”

O cantor Flávio Leandro respondeu ao presidente usando o instagram. “Se o presidente quer melhorar sua imagem no Nordeste, comece a governar sem rancor, e para todos! Minha música é do povo, não do político…De nenhum deles!!!”, escreveu.

A postagem de Flávio Leandro rendeu muitos ataques a ele artista em suas redes sociais, muitos deles por seguidores de Bolsonaro.

Flávio Leandro registrou um boletim de ocorrência contra todas as pessoas que atacaram a sua honra e moral nas redes sociais, e ainda registrou também uma ação contra um YouTuber que questionou em seu canal a autoria da música Chuva de Honestidade.

Veja a nota postado pelo cantor nas redes sociais:

Às pessoas que preferiram a calúnia, a difamação e a injúria ao debate sadio e civilizado em meus canais de comunicação, informo que recorri às autoridades competentes para que sejam reparados os ataques recentes dirigidos contra a minha honra e reputação. Registro, também, que denunciei o sujeito que de modo leviano e covarde questiona, em seu canal do YouTube, a autoria da minha música CHUVA DE HONESTIDADE, como se minha não fosse. Essa música foi composta por mim no ano de 2013, e está devidamente registrada na UBC e no ECAD – através de Contrato de Edição com a empresa Forró Iluminado Produções LTDA – cujos dados de registro são de consulta pública. A minha honra foi construída com muito suor e seriedade. Confio no trabalho da Polícia e da Justiça para que se contenha a delinquência virtual. Eventuais indenizações oriundas destes casos serão doadas ao Instituto de Apoio à Criança com Câncer (IACC), localizada na cidade de Barbalha (CE).

AF Newss/Redação/Foto: Reprodução