Investigadores da 4ª Delegacia de Polícia (Guará) cumpriram, nesta sexta-feira (5/3), mandado de prisão preventiva contra um homem de 38 anos acusado de abusar de, ao menos, nove crianças no Distrito Federal. O autor trabalha como terceirizado em uma empresa de brigadistas que presta serviço ao Senado.

O autor, segundo as investigações, escolhia meninas de 5 a 12 anos como vítimas. A apuração policial revelou que o homem ficava próximo a barbearias ou igrejas para aproveitar o momento em que as crianças iam cortar o cabelo ou visitar o templo religioso.

Ao vê-las sozinhas, o acusado mostrava os órgãos genitais às meninas e, algumas vezes, cometia mais atos obscenos. “Ele também atraía as vítimas com balas ou doces. Uma vez, tentou invadir a casa de uma delas com uma faca”, detalhou o delegado-chefe da 4ª DP, Anderson Espíndola.

O delegado afirmou que os abusos teriam começado em 2009, com crianças vítimas no Sudoeste, no Guará, na Estrutural e em Mambaí (GO). O homem, que mora na Estrutural, foi preso no estacionamento do Hospital da Criança de Brasília (HCB) e deve responder pelo crime de importunação sexual.

Com ele, a polícia apreendeu um laptop. O computador será encaminhado à perícia da Polícia Civil, para verificarem se ele armazenava material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes.

Darcianne Diogo