Bolsonaro: inoportuno trazer família com suspeita de coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta terça-feira (28/01/2020) que “não seria oportuno” retirar uma família brasileira das Filipinas, suspeita de ter contraído coronavírus, e trazê-la ao Brasil.

No último domingo (26/01/2020), o Ministério das Relações Exteriores (MRE) confirmou que pai, mãe e uma criança de 10 anos estão isolados nas Filipinas, com suspeita de terem sido infectados pelo vírus. De acordo com o Itamaraty, eles estiveram recentemente em Wuhan, na China, cidade onde a nova variação da doença surgiu.

Bolsonaro foi questionado se, a exemplo dos Estados Unidos, o Brasil também pretende mandar um avião até Wuhan para retirar cidadãos brasileiros. “Não seria oportuno retirar de lá, com todo respeito. Pelo contrário. Agora, não vamos colocar em risco nós aqui por uma família apenas, tá certo? A gente espera que os dados da China sejam reais. Só isso de pessoas contaminadas. Se bem que são bastantes. Mas a gente sabe que esses países são mais fechados no tocante a informações”, disse, ao chegar ao Palácio da Alvorada.

Bolsonaro ressaltou que a Organização Mundial da Saúde (OMS) está “dando em um grau máximo à questão da possibilidade desse vírus se espalhar pelo mundo”. “Temos que ficar preocupados”, disse. Segundo o presidente, ele vai conversar com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na manhã desta terça-feira, para “tomar pé, de fato, do que está acontecendo até o momento”.

Sobre o vírus
Coronavírus é uma família conhecida, desde os anos 1960, de vírus que causam doenças respiratórias — de gripe comum à Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars) e Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers). O nome faz referência à forma do vírus, que é redondo e parece ser cercado por uma coroa.

De acordo com as informações mais recentes do governo da China, 106 pessoas já morreram vítimas da doença no país. Casos confirmados aumentaram para 4.515.

Até o momento, 12 países registraram infecções por coronavírus. Além da China, países como Estados Unidos, Canadá, França, Arábia Saudita, Austrália, Nepal e outros da Ásia também registraram casos. Até o momento, são quatro os continentes afetados pela infecção.

Metrópoles/Foto:Reprodução