Bolsonaro contraria organizações mundiais de saúde e pede que tudo volte ao normal no Brasil

Em pronunciamento na TV, o presidente Jair Bolsonaro, pediu o fim do confinamento, reabertura do comércio, e ainda atacou a imprensa. É isso mesmo, enquanto todo o mundo está parado e pedindo que as pessoas fiquem em casa, temendo o Covid-19 (coronavírus), o presidente Jair Bolsonaro faz um pronunciamento atacando todos os meios de comunicação e pedindo que tudo volte ao normal no Brasil.

Pronunciamento

Enquanto o presidente pede o fim do confinamento o número de mortos só aumenta no Brasil.

O número de mortes decorrentes do novo coronavírus (covid-19) chegou a 46, conforme atualização do Ministério da Saúde publicada hoje (24). Até ontem (23), o número de pessoas que vieram a óbito estava em 34. No domingo (22), era de 25, um aumento de quase 20 casos em apenas dois dias.

O total de casos confirmados saiu de 1.891 ontem para 2.201 hoje, um acréscimo proporcional de 16% e de 310 em números absolutos. O resultado de hoje marcou um aumento de 42% nos casos em relação a domingo, quando foram registradas 1.546 pessoas infectadas.

As mortes continuam restritas a São Paulo, com 40 óbitos, e Rio de Janeiro, com 6 falecimentos. A taxa de letalidade saiu de 1,8% ontem (23) para 2,1% hoje.

Como local de maior circulação do novo coronavírus no país, São Paulo também lidera o número de pessoas infectadas, com 810 casos confirmados. Em seguida vêm Rio de Janeiro (305), Ceará (182), Distrito Federal (160), Minas Gerais (130) e Santa Catarina (107).

Também registram casos confirmados Rio Grande do Sul (98), Bahia (76), Paraná (65), Amazonas (47), Pernambuco (42), Espírito Santo (33), Goiás (27), Mato Grosso do Sul (23), Acre (17), Sergipe (15), Rio Grande do Norte (13), Alagoas (nove), Maranhão (oito), Tocantins (sete), Mato Grosso (sete), Piauí (seis), Pará (cinco), Rondônia (três), Paraíba (três), Roraima (dois) e Amapá (um).

AF News/Política/Foto: Reprodução