A luta no combate a disseminação do coronavírus já completou um ano e as autoridades públicas ainda encontram dificuldades no enfrentamento da pandemia no contexto da colaboração popular. Aqui no Sertão do Araripe nessa primeira semana várias ocorrências de funcionamento de bares fora do horário permitido em decreto e de consumo de bebidas alcoólicas chegaram às delegacias de Polícia Civil da região.

Nesta sexta-feira (5) proprietários de estabelecimentos comerciais em Ouricuri e Santa Cruz tiveram que ser conduzidos à DPC por não se submeterem ao estabelecido na lei que é temporária para conter os casos que tem aumentado. Há registros também em todas as cidades do Araripe e na maioria dos flagrantes sempre os clientes não estão com as máscaras de proteção e fazem o uso das bebidas em aglomeração com os amigos. O resultado disto é o constrangimento de serem abordados pela Polícia Militar, além de ajudarem a prolongar a a pandemia com novas infecções do vírus que inclusive está em mutação e se transformando em outras variantes.

Sem vacinas para todos e com doses insuficientes que chegam às dez cidades do Araripe, um possível caos já está sendo previsto pelas autoridades de saúde. Nessa semana também, a diretora do único hospital da cidade gravou um video falando da superlotação dos leitos destinados à covid que estão cem por cento ocupados e que a instituição não tem mais espaço para instalar outros. Um problema que se agrava a cada dia e que está longe de uma solução. O governador do Estado também falou sobre a situação em entrevista a uma tv regional e disse que os gastos diários com a manutenção desses leitos chega a R$ 2 milhões. Também aproveitou para conscientizar a população e disse que o estado tem licitado novos hospitais de campanha, mas que tudo isso não terá resultado sem a colaboração das pessoas.

Em meio a essa batalha os municípios tem se esforçado para ajudar e fazem um trabalho em conjunto com as forças, disponibilizando profissionais da áreas de saúde para atuarem junto dos agentes de segurança pública. E com isso os prefeitos e governador tem tomado medidas duras como o fechamento de comércio e antecipação de feiras livres com proibição de venda de bebidas alcoólicas.

Redação AF News / Imagens: Divulgação 7 BPM