Banco Central reduz projeção para alta da gasolina e energia elétrica

Por - 10/09/2015

combustíveis

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central
(BC) reduziu a projeção para a alta do preço da gasolina este ano. A projeção
passou de 9,2%, estimados em julho, para 8,9%, divulgado hoje (10), na ata da última
reunião do Copom.
Também foi reduzida a projeção para o aumento dos
preços da energia elétrica, de 50,9% para 49,2%. A estimativa para a queda no
preço da tarifa de telefonia fixa passou de 3% para 3,5%.
O Copom também alterou a projeção para o aumento do
preço do botijão de gás de 4,6% para 15%. No último dia 31, a Petrobras
anunciou que o preço do gás liquefeito de petróleo para uso residencial,
envasado em botijões de até 13 quilos, foi reajustado em 15%, em média.
Para o conjunto de preços administrados por contrato e
monitorados, o comitê projeta variação de 15,2% em 2015. Em julho, o índice
estimado foi 14,8%.
Selic

As ações do BC no combate à alta dos preços devem fazer
com que se atinja o objetivo de entregar a inflação na meta (4,5%) em 2016. Na
ata, o BC cita que esse efeito de elevação Selic, por se acumular e por levar
tempo para aparecer, vai se sobrepor a “certos riscos remanescentes” na
trajetória de combate à inflação. Na última quarta-feira, o comitê decidiu
manter a Selic em 14,25% ao ano, após um ciclo de sete altas seguidas. (fonte:
Agência Brasil)