Ayrton Senna aceitou Jesus antes de morrer, diz pastora

No dia 1º de maio de 1994, há 26 anos, o mundo perdia um dos maiores pilotos de formula 1 de todos os tempos. O tricampeão mundial, Ayrton Senna, era  conhecido por seu talento nas pistas e também por ser um homem de fé.

A pastora Neuza Itioka, presidente do Ministério Ágape Reconciliação, relembrou o dia em que o piloto aceitou Jesus Cristo.

“Foi em meados de 1989 que tive a oportunidade de conhecer o Ayrton Senna. O nosso encontro foi através de sua irmã, Vivi Senna, que era minha amiga! A alegria no rosto dele enquanto orávamos para ele aceitar Jesus, até hoje está em nossas memórias”, disse a pastora em uma publicação no Facebook.

“Poucos sabem, mas foi na sala de sua casa, de joelhos no chão, que Senna pediu para que Jesus entrasse em sua vida. Ter participado e orado para ele aceitar a Jesus como Único e Suficiente Salvador, foi um presente de Deus. Toda honra e glória ao Autor da Salvação, Jesus!”, acrescentou a pastora.

O piloto faleceu no dia  1 de maio de 1994, após colidir com seu carro em uma barreira de concreto, enquanto participava do Grande Prêmio de San Marino, no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, na Itália.

A morte do piloto provocou uma das maiores comoções da história do Brasil, e ainda hoje é lembrada com grande pesar.

Entretenimento / Imagem: Reprodução