Assembleia Geral Ordinária aprova mudança na diretoria da ONG Chapada

Por - 11/04/2016
No mês de março, o Centro
de Habilitação e Apoio ao Pequeno Agricultor do Araripe (Chapada), organização
da sociedade civil situada no município de Araripina, convocou uma Assembleia
Geral Ordinária, que contou com a participação de colaboradores/as e sócios/as
da instituição. O objetivo da assembleia foi discutir as perspectivas para o
ano em curso e realizar a eleição da diretoria, conselho fiscal e nomeação da
coordenação colegiada.
Nesse sentido, a
agricultora e ex-presidente do Chapada, Rita de Cássia, deu as boas-vindas aos
participantes e fez a leitura da pauta da assembleia. Durante o encontro, houve
uma apresentação sobre os projetos que são executados pela organização
atualmente, como também uma discussão sobre os resultados do trabalho desenvolvido
nas áreas rurais dos municípios que o Chapada atua.
LEIA TAMBÉM >>>
Logo em seguida, ocorreu a
eleição da diretoria onde foram votados e aprovados os seguintes nomes: Pedro
Batista Filho (presidente); Maria de Lourdes Alves (secretária) e Nilson Dias
(tesoureiro). No conselho fiscal foram eleitos/as: Glicério Rodrigues; Rita de
Cássia e Célia Lima como titulares e Francisco Dorgival, Antônio Rodrigues e
Francisco Silva como suplentes.

“Foi muito importante ter
ficado durante seis anos na presidência do Chapada, pois aprendi bastante e
levarei os conhecimentos na minha vida de agricultora. Durante esse tempo,
representei a entidade em vários espaços de discussão e espero multiplicar as
experiências vivenciadas aqui. Foi muito bom e rico conviver com a equipe do
Chapada e o meu sentimento é de muita alegria em poder entregar os trabalhos
para outras pessoas que também tem boa vontade em conduzir e aprender a cada
dia”, explica Rita.
Para o novo presidente do
Chapada, Pedro Batista, a mudança é vista como uma oportunidade diferente.
“Participei do processo de formação da primeira equipe técnica do Chapada há
mais de 20 anos e me sinto parte da história da entidade. Penso que a vivência
e os aprendizados adquiridos ao longo dos anos me possibilitaram alçar novos
voos, mas sem nunca me distanciar completamente do trabalho do Chapada. Dessa
forma, apesar da conjuntura política ter mudado, a nossa missão continua atual
e tendo como foco o desenvolvimento da agricultura familiar de base
agroecológica. Nesse sentido, assumo a presidência com o desejo de enfrentar os
desafios da caminhada, sobretudo no campo da gestão da organização”, revela
Pedro.

O último ponto de pauta da
Assembleia Geral Ordinária foi a nomeação dos três membros da coordenação
colegiada: Alexandre Pereira (coordenador geral); Valéria Landim (coordenadora
de projetos) e Tales Oliveira (coordenador técnico).

“Desde que entrei no
Chapada há 13 anos, tenho buscado contribuir com todas as ações que
proporcionam o crescimento institucional e o desenvolvimento da agricultura
familiar, a partir do diálogo na construção dos caminhos. Hoje assumo a
coordenação geral do Chapada com muita alegria e responsabilidade, pois sabemos
da atual conjuntura, e estamos fortes e unidos para enfrentar os desafios no
campo da agricultura familiar agroecológica”, finaliza Alexandre. Do Everaldo Paixão