Assaltantes arrombam caixa eletrônico em galeria de Petrolina, PE

Por - 10/06/2016
 
Do G1 l Foto Divulgação
 
Um caixa eletrônico do Banco do Brasil, localizado na galeria Eco center foi arrombado, na noite de quarta-feira (08), em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. A suspeita é de que três homens tenham participado do crime. Para facilitar a ação eles chegaram a alugar uma loja na galeria. Não foi divulgada a quantia levada pelos assaltantes. Até o momento ninguém foi preso.
De acordo com informações da síndica do estabelecimento comercial, Dalma Coelho, eles locaram a loja em um ponto estratégico com visibilidade para os caixas eletrônicos, como forma de acompanhar a movimentação. O assalto ocorreu depois que o caixa foi reabastecido. Os homens chegaram a pedir autorização a administração para realizar um serviço no período da noite.
“Eles ficaram observando e planejaram o arrombamento. Eles entraram como se fosse para fazer um serviço, renderam o porteiro, usaram um maçarico e cortaram a parte de trás do caixa. Não sabemos o valor que foi levado. Hoje foi feita uma perícia, mas não passaram a informação de quanto eles conseguiram levar”, explicou.
Durante a ação, os guardas-noturnos passaram pela galeria, perceberam uma movimentação estranha e chamaram pelo segurança. Como não houve resposta, a Polícia Militar (PM) foi acionada. Os assaltantes fugiram.
A PM informou que no local foi encontrado a quantia de R$ 9.900, quatro cilindros de gás, três mangueiras, um maçarico, três alicates, dois encaixes para mangueira, uma lanterna de cano, quatro canos de ferro, lixadeiras, quatro mochilas e três óculos de proteção. Todo o material foi encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil.

 

Ainda segundo a administradora, a ação foi gravada pelo circuito interno da galeria. “A gente tem um sistema de câmeras e detectamos que eram três. Um ficou como olheiro e dois entraram para executar o plano. Nós temos o nome da pessoa que fez a locação. Ele disse que era um comerciante de Recife”, detalhou. A Polícia Civil ainda não se pronunciou sobre o caso.