Um animal que parece não ofender pela sua estatura é considerado uma das pragas mais perigosas do Brasil. O caracol transmite um verme que causa a doença meningite. Essa semana observamos que nas redes sociais pessoas publicaram em seus status fotos dessa espécie achando bonitinho, dando a entender que desconhecem o risco que estão correndo.

Originário da África essa praga urbana foi introduzida aqui no país ilegalmente para substituir uma iguaria na culinária. A partir do estado do Paraná ele se espalhou para todo o território brasileiro encontrando no nordeste um ambiente propício para sua proliferação, que segundo os cientistas acontece muito rápido, na qual ele atinge maturidade sexual entre 4 ou cinco meses. Além da meningite, ele transmite um parasita que provoca fortes dores abdominais. De acordo com estudos, até mesmo a Dengue e Febre Amarela pode ser transmitida pelo caracol.

Atenção para os locais de foco

A ocorrência e o registro de aparições dessa praga urbana em Araripina, são observadas em todo o leito do Riacho São Pedro que corta o município. Principalmente entre imediações do maior colégio municipal da cidade, bem como, proximidades da Agência do INSS, toda a Avenida Perimetral, além de um faixa territorial que se inicia no Bairro Zé Martins até a COHAB, são os locais na qual houve a aparição dessa praga. Observa-se que todo esse território destacado é cercado por córregos que foram canalizados e transformados em esgotos. Como esse caracol não tem predador natural, o risco de aumento da espécie é muito maior. Além do mais, por a nossa cidade ter essas características de ambientes úmidos aliados ao calor durante quase toda parte do ano, ele encontra aqui uma moradia perfeita. Então nesse caso, nada de achar que o “bichinho é um amiguinho” se ver ele próximo de sua casa evite o contato, a recomendação é erradicar a praga.

Redação AF News / Imagem: Reprodução