Araripina no Globo Réporter – Bode assado é a carne mais apreciada no São João do Nordeste

Por - 25/06/2016

              

Bode assado é a carne mais
apreciada no São João do Nordeste
Zé Pelado, especializado em
assar bode, é o churrasqueiro mais famoso de Araripina/PE. Em média, no mês de
junho, ele assa 50 bodes.
No Nordeste, a alegria do
São João é sinônimo de oportunidade. Em Araripina, Pernambuco, há um personagem
muito conhecido da gastronomia do interior. É o Zé Pelado, na verdade Zé
Batista, o churrasqueiro mais famoso de Araripina, especializado em assar bode.
O apelido ele ganhou quando
era jovem, depois de passar no vestibular de biologia. Raspou a cabeça e foi
logo batizado: Zé Pelado. Hoje, aos 59 anos, o biólogo se orgulha de ser um
excelente churrasqueiro.
A primeira tarefa do dia é
cortar a carne, tirar o excesso de gordura, temperar. A quantidade equilibrada
de sal é apenas um dos segredos.
Nem muito seca, nem muito
úmida. Mas pra conseguir esse ponto intermediário é preciso desidratar a carne.
E para isso, Zé Batista inventou uma espécie de viveiro. A carne é estendida
nos barbantes como se estende roupa para secar. É o que se pode chamar de bode
no varal.
Depois de todo o ritual de
preparação, a carne do varal vai para a churrasqueira.
“São João e o bode se
completam. O bode é que nem o milho, né? Se não tiver o milho assado, a
pamonha, fica um São João incompleto, assim é o bode”, diz o churrasqueiro
José Batista Nogueira.
Nesse tempo de festa, o
movimento na churrascaria aumenta 20%. Em média, no mês de junho, ele assa 50 bodes,
uma tonelada de carne. 
Os fornecedores da carne
mais apreciada no São João se espalham por todo o sertão. Caldeirão Grande, no
Piauí, fica em uma das regiões mais secas do país e concentra um grande rebanho
de caprinos. E é nessas regiões que o bode dá provas de sua enorme capacidade
de resistir.

*Este programa foi exibido
apenas para a Região Nordeste.
Globo Repórter