Araripina: AENCARTES promove exposição com renomado escultor pernambucano

09/09/2021 15h55

A Associação Encontro das Artes (AENCARTES), de Araripina, no Sertão de Pernambuco, está completando 2 anos, e para comemorar a data, está promovendo nessa sexta-feira (10), e sábado (11), uma grande exposição de artes, com o renomado artista e escultor petrolinense, Gabriel Pereira Filho, conhecido como “Biu dos Anjos”. A AENCARTES fica localizada no antigo museu da cidade.

De acordo com a articuladora da associação, Socorro Pereira, o evento servirá para a população conhecer melhor o trabalho da AENCARTES, e dessa forma, promover novas parcerias.

Conheça a história de Biu dos Anjos

“O artista Biu dos Anjos trabalha com madeira e nós estamos promovendo esse momento artístico aqui na cidade, aproveitando prá comemorar nossos dois anos de fundação, e também os 93 anos de emancipação do município. O objetivo é trazer a população prá conhecer melhor o nosso trabalho e futuramente possamos fazer parcerias e realizar outros eventos como esse”, comentou Socorro Pereira.

Gabriel Pereira Filho, de 59 anos, mais conhecido como Mestre Biu dos Anjos, herdou o apelido por tamanha maestria em esculpir os seres celestiais na madeira. Com quase 40 anos de carreira, Biu nasceu e foi criado em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Foi lá, inclusive, que veio a inspiração de suas primeiras peças – as carrancas – obras típicas e super conhecidas da região.

Após dez anos do início de sua carreira, ele passou a se interessar pela arte barroca, depois de assistir um workshop promovido pelo Mestre Nicola em Petrolina. “Ele viu que eu tava muito interessado porque eu perguntava muito durante a aula. Depois ele chegou até mim e disse que seria bom que eu seguisse a linha barroca”. E assim, depois do conselho de Nicola, ele mergulhou de vez na arte barroca e não parou mais.

Biu adotou o estilo clássico para suas peças, com um toque mais refinado. A madeira utilizada pelo artista é a imburana de cambão, típica no Sertão de Pernambuco. Os traços delicados e ao mesmo tempo marcantes que ele dá a suas peças são inconfundíveis. Ele afirma que os anjos são comprados por quem realmente entende de arte, porque o sucesso desse tipo de peça se deu nos séculos 17 e 18, mas a saída é boa, porque pouca gente trabalha com anjos.

Dos seus três filhos, um deles seguiu o caminho do pai: Thiago Junior, que hoje também é considerado mestre artesão de Petrolina. Biu, que vive de sua arte, reconhece a importância do seu trabalho e diz que foi Deus quem deu a ele o dom de esculpir suas obras na madeira. “Com minha arte eu vivo, eu como e alimento meus filhos”.

Ao longo de sua trajetória, Biu já representou o estado de Pernambuco no 3º Salão de Turismo em São Paulo, promoveu oficinas de anjos barrocos e carrancas em Petrolina, e participa da Fenearte desde as primeiras edições da Feira. Suas peças estão presentes no Centro de Artesanato do Recife e, claro, todos os anos na Fenearte. “Eu sou muito feliz pelo que meu trabalho me proporciona. Eu não pretendo parar nunca. Eu quero fazer e fazer mais”.

Fonte: Blog do Roberto

Sobre o Autor

Araripina em Foco