Ala pró-impeachment do PMDB calcula 60% dos votos pelo desembarque do governo

23/03/2016 21h22
Estadão Conteúdo – A ala
pró-impeachment do PMDB contabiliza que pelo menos 72 dos 119 integrantes do
diretório nacional do partido devem votar a favor do desembarque da legenda do
governo Dilma Rousseff na reunião da próxima terça-feira, 29. Esse número
equivale a 60,5% dos votos.
Membro da ala
pró-impeachment, o deputado federal Osmar Terra (PMDB-RS) afirma que, dentre
esses 72 votos, há diretórios que devem votar unanimemente pela saída do
governo. Entre eles, Rio Grande do Sul, Bahia, Pernambucano, Mato Grosso do
Sul, São Paulo, Acre, Espírito Santo e Paraíba.
Na terça-feira, 22, após
consultar parte da bancada da Câmara e do Senado e diretórios regionais, o
vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer,
decidiu manter o encontro do diretório para 29 de março. Ministros do PMDB e
ala governista defendiam que a reunião fosse realizada apenas em 12 de abril.

Na reunião, peemedebistas
sugeriram a Temer que o desembarque fosse votado no dia 29, mas que o diretório
desse o prazo até 12 de abril para que os ministros possam fazer a transição e
deixar o governo. Segundo aliados de Temer, a decisão se acata ou não a
sugestão só será tomada durante a reunião.

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro