Agora é lei:CINQUENTINHAS em Petrolina só rodam se forem emplacadas e licenciadas

Por - 15/06/2015
A Câmara de Vereadores
Plínio Amorim de Petrolina aprovou o projeto de lei 042/15, de autoria de
Adalberto Filho ‘Betão’ (PSL), propondo o cadastro, registro e licenciamento
anual de veículos ciclomotores de 50 cilindradas, conhecidos como
‘cinquentinhas’.
O projeto teve seis votos
favoráveis e seis contrários. A decisão ficou com o presidente da Câmara Osorio
Siqueira que votou a favor da regulamentação das cinquentinhas. O projeto agora
espera ser sancionado pelo prefeito Julio Lossio. A aprovação do projeto prevê
que os donos das “cinquentinhas” devem ter a carteira de habilitação e
documento emitido pelo Detran-PE.
O diretor-presidente da
EPTTC, Paulo Valgueiro avalia que a aprovação do Projeto de Lei é positivo. A
lei só deve de fato entrar em vigor após seis meses.
Paulo Valgueiro argumenta
que em todas as reuniões do Comitê de Prevenção de Acidentes de Motos, é
debatido que o uso inadequando das cinquentinhas são considerados um problema
de saúde pública.
Os acidentes de
motocicletas foram responsáveis, só em 2012 e 2013, por 40% das mortes
provocadas por acidentes de trânsito em Pernambuco. Nesse período, o Estado
registrou quase 5 mil mortes por acidentes de transporte, sendo 1.633
motociclistas.

Em 2014, 45.942 pessoas
foram atendidas nas unidades de saúde do Estado e desses 34.288 envolveram
condutores de motos. Dados ainda apontam que no ano de 2014, mais de seis mil
pessoas foram atendidas motivadas por acidentes de motos. O custo médio por
internados é R$ 96 mil, foram gastos mais de R$ 546 milhões só com esse
grupo.(Ascom EPTTC)