Advogado que defendia prisão de políticos investigados na Lava-Jato é assassinado dentro de escritório

23/03/2016 22h10
Da Agência Estado
O advogado Leandro Balcone
Pereira, de 35 anos, foi assassinado na manhã de ontem, terça-feira (22), por
volta das 11h45, dentro do seu escritório, na região central de Guarulhos, na
Grande São Paulo. Ninguém foi preso.
Testemunhas afirmaram à
polícia que um homem se apresentou como cliente e entrou no escritório. Em
seguida, foram ouvidos tiros e o suspeito sumiu. Ele é branco, tem cerca de 50
anos, gordo, calvo, usava óculos de grau, vestia camisa azul e calça jeans.
Peritos do Instituto de Criminalística fizeram uma perícia no escritório para
tentar identificar alguma pista.
Balcone era criminalista e
ligado a movimentos contra o governo Dilma Roussef e o Partido dos
Trabalhadores (PT). Esta semana, ele postou nas redes sociais um texto no qual
criticava a corrupção e defendia a prisão de políticos denunciados na Operação
Lava-Jato. Disse também que estava recebendo ameaças por ser criminalista e
defender a “prisão do chefe da quadrilha”.

O caso será investigado
pela Delegacia de Homicídios de Guarulhos. Investigadores passaram o dia
ouvindo testemunhas e procurando imagens de câmeras de segurança. Segundo a
polícia, nenhuma hipótese está descartada.

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro