Violência contra Mulher


Três coisas tem se tornado comum em Araripina assalto, queda de energia e violência doméstica, todos os dias nós do Araripina em foco relatamos algum boletim de ocorrência sobre esse tema. Ontem (04), aqui em Araripina um homem foi conduzido a delegacia por lesão corporal e violência doméstica. As 11:30hr a polícia foi chamada a UPA de Araripina, onde se encontrava uma mulher que relatou que seu companheiro chegou em casas= embriagado e lhe agrediu com socos no rosto, o que ocasionou lesões no interior da boca. O policiamento, de posse das informações, seguiu para o local de fato, onde foi encontrado o agressor próximo a residência da vítima, com fortes sinais de embriaguez, logo foi dada voz de prisão. Existem vários tipos de agressão que você mulher pode sofrer em casa, não é apenas a física, tem a moral, psicológica, sexual e patrimonial.

Se tornou tão banal, que provavelmente você não ira ler essa matéria por completo. Mas de toda maneira deixaremos os números para entrar em contato caso você esteja sofrendo algum tipo de agressão ou conhece alguém que sofre, ligue, denuncie. O Disque 100 e o Ligue 180 são serviços para denúncias de violações de direitos humanos e de violência contra a mulher, respectivamente. Qualquer pessoa pode fazer uma denúncia pelos serviços, que funcionam 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. Além de cadastrar e encaminhar os casos aos órgãos competentes, a Ouvidoria recebe reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

No entanto, se você tem medo de denunciar nos meios tradicionais, pois nós vamos te ensinar uma maneira de denúncia que você nem precisa falar. Pegue seu batom e faça um “X” na sua mão, vá a uma farmácia, mercado e mostre a palma da sua mão com o “X” de batom, nesse momento os funcionários irão entender seu gesto e saber que você está correndo perigo. De toda maneira denuncie, pois um empurrão pode transformar-se em algo pior.